Movimento ECOS: persistência e objetividade na concretização do projeto sem perder de vista a realidade econômica e socioambiental

O Movimento ECOS, projeto socioambiental iniciado nas escolas estaduais da região metropolitana de Belo Horizonte, deu novo passo a caminho da concretude do projeto. Concluídas as primeiras tarefas, diagnóstico das escolas e elaboração do pré-projeto, todas as instituições participantes tiveram a oportunidade de finalizar e apresentar o os resultados parciais do projeto ECOS da sua escola.

Foi momento relevante que contou com a ajuda de todas equipes, cada uma preocupada não só com a redução do consumo de água e energia, mas também com outras ações que viabilizem um ambiente escolar consciente e participativo no tocante à questão ambiental. Na elaboração do projeto foi possível debater o problema levantado por cada equipe, os objetivos do projeto, assim como encontrar a metodologia adequada para alcançar a finalidade proposta.

Nas palestras ministradas em cada escola percebeu-se o envolvimento dos alunos e professor orientador, todos buscando de forma criativa, mesmo com todas as dificuldades encontradas, solucionar ou minimizar os efeitos negativos que afetam o ambiente escolar e oferecer para comunidade acadêmica gotas de esperança por um mundo melhor.

Juntos podemos!

Prof.ª Coordenadora das escolas parceiras do Movimento ECOS nas regiões oeste e noroeste: Lívia Maria Cruz G. de Souza

Como mencionado, todo mês será apresentado um testemunho ou entrevista de algum membro de cada escola coordenada pela Prof. Lívia Maria Cruz Gonçalves de Souza e pela Monitora Coordenadora, graduanda do curso de Direito, Larissa Martins Alves dos Santos.

Os destaques do mês vão para as seguintes escolas:

Escola Estadual Professor Morais
Prof.ª Orientadora: Maria Das Dores de Amorim Soares
Prof.ª Coordenadora do ECOS: Lívia Maria Cruz Gonçalves de Souza
Alunas Bolsistas Dom Helder: Camila Barbosa de Rezende Paiva e Jacqueline dos Santos Sena Alves

Entrevista com a Professora Orientadora:

1) Como é a Escola Professor Morais, onde está localizada e quais são os pontos positivos e os que ainda precisam ser trabalhos na instituição?

A E.E. Professor Morais está localizada na região Noroeste de Belo Horizonte, no bairro Padre Eustáquio. Os alunos, na sua maioria, são de classe média baixa, oriundos de diversos bairros de BH e Região Metropolitana.
A E. E. Professor Moais é uma escola que atende somente alunos de Ensino Médio. Hoje estão matriculados na escola 1.311 alunos, funcionando nos turnos manhã, tarde e noite. O corpo docente é formado por 64 professores do Ensino Médio.
O ponto forte de nossa escola é o comprometimento de professores e alunos com a qualidade do ensino, apresentando resultados positivos nas avalições externas como o ENEM, com grande número de alunos ingressando em diversas universidades e faculdades.
O ponto fraco da escola é a falta de espaço físico, principalmente para a prática de educação física. Atualmente, temos uma quadra de esportes em construção que foi interditada judicialmente, sem previsão de término.

2) O que motivou a escola a fazer parte do Movimento ECOS?

O que motivou a escola a participar desse movimento foi a necessidade de mudanças para a preservação dos recursos naturais.
Os objetivos do Projeto ECOS, como redução do consumo de água, energia e resíduos sólidos vieram de encontro aos nossos objetivos, que também são a conservação e recuperação desses recursos.
Outro ponto que nos motivou foi a possibilidade que os alunos terão de ingressar em uma faculdade de renome como a Dom Helder Câmara.

3) Quais os objetivos a serem alcançados pela equipe do Projeto ECOS?

Nós, participantes do Projeto ECOS, esperamos cumprir as metas de redução de energia, água e resíduos sólidos em nossa escola e que esse objetivo seja estendido para as famílias dos participantes e comunidade escolar.

4) Quais são os próximos desafios do Projeto?

O desafio maior será a implantação do Projeto, principalmente porque a escola está passando por um momento difícil com paralisações e greves constantes. Arrecadar recursos para implantação das ações propostas também será desafiador. Outro obstáculo pode ser a mudança de hábitos em si, como a formação de uma consciência ecológica na comunidade escolar, para alcançarmos a sustentabilidade de nosso planeta.

Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida
Prof.ª Orientadora: Aimée do Amaral Figueiredo
Prof.ª Coordenadora do ECOS: Lívia Maria Cruz Gonçalves de Souza
Alunos Bolsistas Dom Helder: Kaique Alves Gonçalves e Nathalia Laís Nunes de Castro

Relatório apresentado pela Professora Orientadora:

A Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida está situada no bairro Jardim América, Belo Horizonte, com corpo docente de 32 professores e corpo discente de 495 alunos. Está inserida entre duas comunidades de carência econômica e de grande vulnerabilidade social. Tanto o Morro das Pedras como a Vila Ventosa são favelas onde a comunidade está exposta a violência e tráfico de drogas. Os alunos da escola em sua maioria são provenientes dessas comunidades.

De modo geral, a equipe docente tem boa formação nas áreas de atuação, são profissionais graduados e pós-graduados, preocupados com a aprendizagem dos seus alunos. Porém, existe uma rotatividade muito grande na equipe de funcionários, isso atrapalha a coesão de equipes de trabalho e consequentemente reflete no desenvolvimento dos projetos interdisciplinares.

A escola está sempre aberta a firmar parcerias no que se refere ao processo de ensino. O Movimento Ecos é uma dessas oportunidades, tendo em vista que a Faculdade Dom Helder é uma instituição idônea e propõe um tema atual e necessário ao processo formativo do cidadão.

O projeto político pedagógico da escola contempla a educação ambiental como parte da formação do indivíduo, pois visa a sensibilização da coletividade sobre as questões ambientais e à sua organização e participação na defesa da qualidade do meio ambiente. Com a equipe Ecos pretende-se promover o racionamento do consumo de água e energia e ainda desenvolver a coleta seletiva do lixo na escola.

Um dos desafios para alcançarmos nossos objetivos é conseguir firmar outras parcerias para gerar recursos que viabilizem nossas propostas, como a compra de lâmpadas de LED para melhorar a eficiência energética da escola. Nosso maior desafio agora será ajustar nossa agenda que se encontra atrasada, em virtude das paralisações e greves que ocorreram no decorrer do ano.

Testemunho da Professora orientadora, Elisângela Rodrigues, da Escola Estadual Flávio dos Santos, ganhadora do 1º lugar do Movimento Ecos/2017:

“O ECOS tende a viabilizar, nas escolas da rede pública, o protagonismo juvenil, no que lhe é mais urgente, mudar o mundo! Buscando um desenvolvimento de consciência e atitudes socioambientais corretas, objetivando a preservação da natureza e dos recursos naturais como um todo”.

Escolas coordenadas pela Monitora Larissa Martins Alves dos Santos:

  • Escola Estadual Flávio dos Santos;
  • Escola Estadual Walt Disney;
  • Escola Estadual Ordem e Progresso;
  • Escola Estadual Maestro Villa Lobos;
  • Escola Estadual Maurício Murgel;
  • Escola Estadual Olegário Maciel;
  • Colégio Tiradentes da PMMG – Unidade Prado;
  • Colégio Tiradentes da PMMG – Unidade Gameleira;
  • Colégio Tiradentes da PMMG – Unidade Minas Caixa.

Escolas coordenadas pela Professora Lívia Maria C. G. Souza:

  • Escola Estadual Bernardo Monteiro;
  • Escola Estadual Cândida Cabral;
  • Escola Estadual Cândido Portinari;
  • Escola Estadual Cristiano Machado;
  • Escola Estadual Dom Cabral;
  • Escola Estadual Geraldo Jardim Linhares;
  • Escola Estadual Manuel Casasanta;
  • Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida;
  • Escola Estadual Padre João De Mattos Almeida;
  • Escola Estadual Professor Morais.