Escolas já se movimentam para o Concurso Garoto e Garota Ecos

Após o sucesso do evento Dança de Rua, atividade artística que compôs a dinâmica do Movimento Ecos e que reuniu mais de mil jovens das escolas parceiras, o Movimento continua impulsionando suas atividades que buscam a conclusão dos projetos no interior das escolas. Boa parte das equipes, já está concluindo seus trabalhos em prol de um ambiente melhor e mais saudável, capazes de multiplicar a consciência ambiental e equidade social. Esses resultados já mostram a diminuição de impactos que residem nas realidades cotidianas dessas escolas, tais como a questão de diminuição de gasto de energia, água, reaproveitamento de resíduos, compostagem para elaboração de hortas convencionais, redução e reaproveitamento de papel e outros. O acompanhamento desses trabalhos em geral é efetivado por professores capacitados do Ecos e estudantes dos cursos de Direito e Engenharia, apoiados pelas Faculdades de Ensino Superior Dom Helder Câmara e EMGE – Escola de Engenharia de Minas Gerais.

Sucesso consagrado em meio a tantas instabilidades que se observa na educação em geral no país. O Ecos segue sua trajetória, realizando suas atividades programadas e obtendo resultados que identificam o processo de transformação aos jovens estudantes e comunidades, levando a bandeira da preocupação com a sustentabilidade do planeta. A diversidade dos projetos iniciados pelas escolas, vem conquistando, cada vez mais, a satisfação dos estudantes, professores, educadores e toda a comunidade escolar, atingindo processos de iniciação científica para essas escolas, que além da preocupação ambiental, atinge os segmentos pedagógicos, social e desportivo.

Para o próximo dia 22 de setembro, o Movimento realiza uma de suas atividades tradicionais, O Garoto e Garota Ecos, que desde 2013 vem sendo uma maneira de incentivo para jovens e equipes mostrarem sua criatividade. O evento é uma atividade que possibilita a mostra da arte estilizada, com reflexos dos seus trabalhos temáticos que vem sendo desenvolvidos pelas escolas, representando a preocupação e a capacidade de transformação de materiais e resíduos que se tornariam dejetos lançados ao ambiente.

Várias escolas já aderiram a sua participação, e em recentes visitas, observa-se o contentamento dessa atividade e sua importância para a condução de realização do projeto com satisfação, sem obrigatoriedade, mas com consciência e sentimento participativo.

A Escola Estadual Professora Carmélia Loff, realizou na semana passada, o seu desfile interno, escolhendo seus representantes que irão ao concurso com seus trajes temáticos, que tem como preocupação a questão dos resíduos, e inserindo essa preocupação com a questão da inclusão de pessoas da comunidade que vivem em retirar materiais que são desprezados no ambiente, muita das vezes de maneira totalmente errada.

Assim, também a Escola Estadual Manoel Martins, localizada em Ribeirão das Neves, escolheu seus representantes, que levarão a bandeira da sustentabilidade para a passarela. E várias escolas já estão se inscrevendo, confirmando a sua participação do evento, mostrando que a arte é capaz de transformar e auxiliar na luta em prol de um planeta melhor. Outras escolas também estão confirmando sua presença no evento como a Escola Estadual Mendes Pimentel, Pedro II, IEMG, E. Estadual General Carneiro, Henrique Diniz e outras mais.

Professor Elmo Júlio de Miranda e Souza e Júlia Reis, estudante de Direito.