Movimento Ecos em apoio ao Dia Mundial da Limpeza

 

Você sabia que o Dia Mundial da Limpeza é comemorado no próximo sábado (15)? E para celebrar ao estilo ECOS, todos os alunos, professores, coordenadores e diretores participantes do Projeto Socioambiental 2018, além dos estudantes da Dom Helder Escola de Direito e da Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE), estão convidados a participar de uma ação ambiental.

O ECOS estará na Orla da Lagoa da Pampulha das 9h às 11h.  A concentração está marcada para às 8h30, em frente à Praça da Igrejinha da Pampulha.

O coordenador do Movimento Ecos, Francisco Haas, salienta a importância de trazer o movimento mundial da limpeza à Belo Horizonte. “A adesão do Movimento Ecos ao Dia Mundial da Limpeza é um ato simbólico de juntos podermos mudar a nossa postura em relação ao convívio mais sustentável entre o homem e a natureza – viver equilibradamente para que as gerações futuras tenham um planeta viável”, destaca.

A proposta da ação é limpar a Orla da Lagoa da Pampulha, patrimônio de Belo Horizonte, como forma de conscientização do dia e sustentabilidade.

De acordo com a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), são recolhidos entre cinco e seis toneladas de lixo por dia no local. Nos finais de semana, o número pode chegar a 10 toneladas.

No Dia da Limpeza, o ECOS pretende recolher o máximo de lixo possível da orla. “Num ato simbólico, vamos estar neste sábado na beira da Lagoa da Pampulha recolhendo os resíduos que as pessoas, de uma forma inadequada, lançaram naquela região. Queremos passar a mensagem de que o lixo que está na rua é um problema de cada cidadão. Então, para que não seja necessário catar o lixo, como vamos fazer no sábado, as pessoas não deveriam lançar esses resíduos em via pública”, diz José Cláudio Junqueira, professor da Dom Helder e da EMGE.

De acordo com o professor do ECOS, Willio Campos, a mobilização em prol do Dia Mundial da Limpeza “é um ato simbólico que corresponde a educação ambiental”. Campos ainda ressalta a importância da participação dos professores, coordenadores e alunos do movimento. “Temos que estar envolvidos com esta questão ambiental, afinal de contas se não nos preocuparmos agora, não teremos um futuro adiante”, lembra.

Para o coordenador e professor Luiz Antônio Chaves, o ato de limpeza na orla da Pampulha poderá trazer visibilidade ao projeto. “É muito importante porque vai dar visibilidade ao Movimento ECOS para toda a sociedade de Belo Horizonte e para a sociedade mundial que estará, de uma forma ou outra, fazendo o mesmo trabalho em todas as grandes capitais do Brasil e do Mundo”.

Ele reforça também que toda mobilização poderá rodar o mundo através de fotos e redes sociais. “As fotos que a própria equipe organizadora vai tirar naquele momento, naquele local simbólico, que é a Igrejinha da Pampulha, poderão rodar o mundo, e nesse sentido, é importante o Movimento ECOS abraçar esta causa, como uma causa sua, como uma causa nossa, como uma causa de cada aluno da Dom Helder e da EMGE que está hoje empenhado neste trabalho”, pontua.

Vale lembrar que qualquer pessoa é bem-vinda à ação e os alunos da Dom Helder e da EMGE que participarem ganharão oito horas de atividades complementares na área da Extensão.

Os organizadores da ação destacam que é importante ir de roupas leves, usar sapatos fechados, como tênis ou botas, levar garrafinhas de água e usar protetor solar, repelente e boné.

Participe da ação e ajude a transformar o mundo em um lugar melhor, mais sustentável e consciente com o meio ambiente!

Bárbara Teixeira