Água e resíduos sólidos: Ambiente, saúde e bem-estar humano no contexto do antropoceno

Foto: EBC

A publicação recente da revista FronteirasJournal of Social, Technological and Environmental Science, intitulada “Água e resíduos sólidos: Ambiente, saúde e bem-estar humano no contexto do antropoceno“, de autoria de Valdir Lamim-Guedes(1) e Marcos Paulo Gomes Mol(2), abordou como o Antropocenopermite percebermos a influência humana no planeta e indica a necessidade de tomar atitudes reais em prol de questões socioambientais, como o acesso à água, que envolve a disponibilidade física e fatores condicionantes de origem política, econômica ou social.

A informação é publicada por EcoDebate, 10-10-2018.

Neste texto, foi tratado o tema acesso à água e como este é determinante para a saúde e bem-estar, dependendo da conservação ambiental. Dois desafios – refugiados climáticos e aprendizagem social – foram apresentados como questões relevantes para a discussão sobre o planejamento de consumo de água em longo prazo. Foi demonstrado que a participação, corresponsabilidade e diálogo são essenciais para que as arenas já construídas, como os Comitês de Bacia Hidrográficas, sejam de fato plenários de discussão e ambiente propício para uma gestão hídrica para um melhor compartilhamento deste recurso limitado.

Para acessar o texto completo, clique aqui.

DOI.

Notas:

(1) – Centro Universitário Senac e Programa de Pós-graduação em Educação FE/USP
(2) – Fundação Ezequiel Dias (Funed), Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento

IHU